Última das cinco barragens a montante previstas para serem eliminadas neste ano entra em obras

Barragem Ipoema, em Itabira (MG), será uma das 12 estruturas alteadas a montante eliminadas ao final de 2022 Começam, nesta quarta-feira (6), as obras para eliminação da barragem...

46

Barragem Ipoema, em Itabira (MG), será uma das 12 estruturas alteadas a montante eliminadas ao final de 2022

Começam, nesta quarta-feira (6), as obras para eliminação da barragem Ipoema, das Minas do Meio, em Itabira (MG). A barragem é uma das cinco estruturas a montante com conclusão de descaraterização e reintegração ao meio ambiente previstas até o final deste ano, quando a companhia terá cumprido 40% do total previsto no seu Programa de Descaracterização, o equivalente a 12 de 30 barragens.

Durante as obras, serão gerados 122 postos de trabalho. As atividades serão executadas em horário comercial para reduzir os impactos nas comunidades próximas. A empresa também fará a umectação das vias de acesso para diminuir a poeira, além do controle da qualidade da água e destinação correta de resíduos. A barragem Ipoema deixou de operar em 2019. A estrutura é monitorada permanentemente pelo Centro de Monitoramento Geotécnico (CMG).

A eliminação de todas as barragens a montante da Vale no Brasil é um dos pilares do princípio de garantia de não repetição de rompimentos como o de Brumadinho, tendo como prioridade, sempre, a segurança das pessoas e cuidados com o meio ambiente.

Vale Barragens Itabira – Dique Ipoema Barragem Ipoema, em Itabira (MG), será uma das 12 estruturas a montante eliminadas até o final de 2022

Metade das estruturas a montante de Itabira estarão eliminadas até o final de 2022

Em Itabira, os diques 3 e 4 do Sistema Pontal também estão em obras de descaracterização e têm conclusão prevista até dezembro deste ano. Outras duas estruturas a montante do Complexo Itabira já foram descaracterizadas: o dique 5, de Pontal (2021), e o dique Rio de Peixe (2020). Ao final deste ano, metade das 10 estruturas a montante de Itabira já estarão eliminadas.

Segurança – A Vale reforça que as obras de descaracterização são complexas, com soluções customizadas para cada estrutura e estão sendo realizadas de forma cautelosa. A empresa reafirma seu compromisso de transparência e atuação focada na segurança das pessoas e cuidados com o meio ambiente. Os projetos e obras são acompanhados pela auditoria técnica do Ministério Público de Minas Gerais.

Empregos – As obras de eliminação das barragens a montante da Vale no Brasil já geraram 20,3 mil empregos desde 2019. Hoje, mais de 4,8 mil trabalhadores atuam nas ações do Programa de Descaracterização da empresa, concentradas em Minas Gerais. Cerca da metade dos postos de trabalho gerados são nos próprios municípios onde as obras acontecem. Essa é uma forma de contribuir para a geração de emprego e renda nas localidades impactadas diretamente pelas atividades de descaracterização.