Exposição sobre Drummond e show de Fundo de Quintal abrem o Festival de Inverno de Itabira

O maior evento cultural do município, realizado há 48 anos ininterruptos, começa neste sábado (25) com a exposição “Drummond: vida em obra” que conta com autômatos de Agnaldo...

97

O maior evento cultural do município, realizado há 48 anos ininterruptos, começa neste sábado (25) com a exposição “Drummond: vida em obra” que conta com autômatos de Agnaldo Pinho e curadoria de Pedro Drummond

Começa neste sábado (25) o 48º Festival de Inverno de Itabira. O maior evento cultural do município aposta em uma programação vibrante, diversificada e descentralizada. A abertura será com a exposição “Drummond: vida em obra”, que marca também o início das comemorações pelos 120 anos do poeta Carlos Drummond de Andrade. No domingo (26), a atração principal é o show do grupo Fundo de Quintal.

A exposição “Drummond: vida em obra” será aberta às 19 horas, no Memorial Carlos Drummond de Andrade. Com ambientação cênica e autômatos de Agnaldo Pinho e curadoria de Pedro Drummond, neto do poeta, a exposição será de longa duração. A mostra aborda o legado literário de Carlos Drummond de Andrade (CDA) em contexto com acontecimentos históricos que marcaram a produção do escritor.

Drummond nasceu em Itabira em 31 de outubro de 1902. Residiu também em Belo Horizonte e no Rio de Janeiro, onde veio a falecer em 17 de agosto de 1987. CDA publicou mais de 40 livros de poesia e prosa, recebeu diversos prêmios e sua obra, objeto de inúmeros estudos e desdobramentos, foi traduzida para vários idiomas.

Por meio de uma linha de tempo, a exposição faz uma abordagem cronológica da vida e obra de CDA, que orienta o olhar do visitante, e percorre a trajetória do poeta, contista e cronista. A cidade natal, família, trabalho, amizade, amor e costumes, temas recorrentes em sua obra, ocupam as salas do Memorial em textos e fotos do acervo drummondiano.

Após a abertura da exposição, o público poderá conferir a música de Marcelo Maia, que apresentará o show “Percalços e percursos”.

Domingo

No domingo (26), a festa acontece na Praça do Areão, a partir das 14 horas, para todas as faixas etárias. Haverá contação de histórias, com grupo Pipoquinhas; intervenção cultural (Poesia Itinerante); ambientação sonora, por DJ Krost; e apresentação do músico itabirano Rafael Formiga, com o show “Em nosso samba”.

Quem encerra o segundo dia do 48º Festival de Inverno de Itabira é o tradicional grupo de samba carioca Fundo de Quintal. Lançado na década de 1970, o grupo apresentou grandes nomes do samba brasileiro, como Jorge Aragão, Bira Presidente, Neoci, Almir Guineto, Sombrinha, Arlindo Cruz e Cleber Augusto.

O Fundo de Quintal também é conhecido por revolucionar muitos aspectos do universo do samba, com uma renovada linguagem musical fundamentada na tradição do estilo partido alto. Os músicos do grupo também introduziram nas rodas de samba os instrumentos tantã, repique de mão e banjo de quatro cordas, resultando em grandes inovações harmônicas e percussivas no gênero musical.

O Festival

Neste ano, o tema do Festival de Inverno de Itabira é “A rua e suas cores”. Até o dia 17 de julho, a cidade contará com shows, oficinas, peças teatrais, exposições e intervenções urbanas. Além da região central, a programação chegará a bairros como Campestre, Candidópolis, Pedreira, Santa Tereza e Gabiroba, além dos distritos. As atrações foram divididas nos palcos “Mundo das Cores”, na Praça do Areão, e “Meu tempo no presente”, localizado no Paredão da rua Tiradentes.

O 48º Festival de Inverno de Itabira é uma realização da Prefeitura, Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade e Instituto Cultural Vale. A programação completa pode ser acessada em itabira.mg.gov.br.