“Francisco”, com Mariana Arruda interpretando canções de Chico Buarque

Um mergulho na obra de Chico Buarque, na voz da cantora e atriz Mariana Arruda, será a atração do Memorial Vale na próxima quinta-feira, 23 de junho, às 19h30....

40

Um mergulho na obra de Chico Buarque, na voz da cantora e atriz Mariana Arruda, será a atração do Memorial Vale na próxima quinta-feira, 23 de junho, às 19h30. Mariana vai interpretar canções que versam a lábia masculina e, diferente do que corriqueiramente acontece, em “Francisco” é o homem que canta suas amadas em infinitas relações destes amores baratos e mambembes. O show terá interpretação em libras e os ingressos devem ser retirados uma hora antes do evento (no máximo um par por pessoa). 

O Memorial Vale, um dos espaços culturais do Instituto Cultural Vale, fica na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, e tem entrada gratuita.

“Francisco” tem pitadas cênicas bem dosadas neste repertório musical que vem não só da trajetória no teatro da intérprete, mas de toda a equipe artística envolvida no projeto. A direção do show é assinada pela atriz, figurinista e diretora Lira Ribas, filha do saudoso Marku Ribas, que explora neste espetáculo dois espaços complementares: da atriz e da cantora. A proposta é oferecer ao público um passeio que brinca com estes lugares que o Chico permeia: a atmosfera dos cabarés, do Rio, de Paris, do samba, da filosofia.

Os arranjos são de Leandro Aguiar, formado pela escola de música Bituca e ex-integrante do Grupo Ponto de Partida. A direção de voz e interpretação é de Babaya Morais, uma das mais renomadas nos estudos da voz e preparação vocal do Brasil. A interpretação de Mariana Arruda é teatral, pois este é seu lugar de origem, e a partir disso é feita a ponte entre música e teatro. Este trio de intensa experiência teatral, além de musical, aventurou-se neste espetáculo que mostra a face cantora da atriz Mariana Arruda, integrante da cia de teatro de rua Maria Cutia que há quase 17 anos pesquisa o diálogo entre música e teatro em seus espetáculos. 

A escolha do repertório centra sua dramaturgia nas canções do eu lírico masculino, que trata de paixões, separações, exaltando suas amadas e o amor do compositor pelo samba e pela arte. Uma grande homenagem às mulheres e aos artistas. “Francisco” dá título ao espetáculo onde Mariana Arruda canta o Chico Buarque adorado por homens e mulheres. “Uma noite pra cantar o amor. Como se esse nosso Chico cantasse todos nós, com sua lábia tão peculiar”, brinca Mariana.

Imagens em vídeo de “Francisco”: https://bit.ly/3y5TIGh

Serviço: Memorial Minas Gerais Vale 

Endereço: Praça da Liberdade, nº 640, esquina com Rua Gonçalves Dias, Savassi 

Funcionamento – Terça, quarta, sexta e sábado: das 10h às 17h30, com permanência até as 18h.

Quinta, das 10h às 21h30, com permanência até as 22h.

 

Domingo, das 10h às 15h30, com permanência até as 16h

Memorial Minas Gerais Vale

O Memorial Minas Gerais Vale, um dos espaços culturais do Instituto Cultural Vale, já recebeu mais de 1,1 milhão de pessoas, de todos os lugares do Brasil e de outros continentes. São mais de 1.600 eventos realizados e cerca de 200 mil pessoas em visitas mediadas. Integra o Circuito Liberdade, em Belo Horizonte, um dos maiores complexos de cultura do Brasil. Caracterizado como um museu de experiência, com exposições que utilizam arte e tecnologia de forma intensa e criativa, é um dos vencedores do Travellers’ Choice Awards do TripAdvisor. Na curadoria e museografia de Gringo Cardia, cenários reais e virtuais se misturam para criar experiências e sensações que levam os visitantes do século XVIII ao século XXI. Mais que um espaço dedicado às tradições, origens e construções da cultura mineira, o Memorial é um lugar de trânsito e cruzamento entre a potência da história e as pulsações contemporâneas da arte e da cultura, onde o presente e o passado estão em contato direto, em permanente renovação. É vivo, dinâmico, transformador e criador de confluências com artistas independentes e com diversos segmentos da cultura mineira.

Circuito Liberdade 

O Memorial Minas Gerais Vale é integrante do Circuito Liberdade, complexo cultural sob gestão da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult) e que reúne diversos espaços com as mais variadas formas de manifestação de arte e cultura em transversalidade com o turismo. Trabalhando em rede, as atividades dos equipamentos parceiros ao Circuito buscam desenvolvimento humano, cultural, turístico, social e econômico, com foco na economia criativa como mecanismo de geração de emprego e renda, além da democratização e ampliação do acesso da população às atividades propostas.