Prefeitura de João Monlevade atende mais de 700 pessoas em dia de marcação de consultas

A Prefeitura de João Monlevade, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, atendeu mais de 800 pessoas, em dia de marcação de consultas para especialidades médicas. Só no...

52

A Prefeitura de João Monlevade, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, atendeu mais de 800 pessoas, em dia de marcação de consultas para especialidades médicas. Só no período da manhã desta terça-feira (15), foram marcadas 737 consultas.

A demanda pelo atendimento gerou fila no primeiro andar do prédio da Secretaria de Saúde. Para sanar o problema, o setor disponibilizou mais funcionários para atender a população. Com a iniciativa, por volta de 11h o serviço estava normalizado.

A coordenadora da Central de Marcação de Consultas, Maria Perpétua Euzébio Aguiar “Petinha”, explicou que o grande número de pessoas se deve à diminuição das medidas restritivas relacionadas a pandemia do novo coronavírus. “Em função da queda no número de casos, as pessoas que não conseguiam marcar as consultas por causa da pandemia, agora estão buscando o atendimento. Todas foram atendidas”, afirmou.

Petinha ainda explicou que a forma de marcar as consultas foi modificada em relação à maneira como funcionava antes. “Estamos utilizando outro formato desde janeiro. Nas administrações anteriores não havia fila visível, mas uma fila virtual em que as pessoas demoravam no mínimo oito meses para consultar”, declarou.

Até as 12h desta terça-feira, foram marcadas 201 consultas com cardiologista; 67 com pneumologista; 82 com endocrinologista; 17 pequenas cirurgias; 18 cirurgias gerais; 13 com dermatologista; 37 com mastologista; 107 com nefrologista; 48 com urologista; 49 com ortopedista; além de 98 consultas via Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Piracicaba (Cismepi) que englobam várias especialidades.

A secretária Municipal de Saúde, Raquel de Souza Paiva Drumond, lembra que a marcação continua sendo realizada ao longo da semana enquanto houver vagas disponíveis para cada especialidade. Somente as consultas para endocrinologistas já foram todas preenchidas, não havendo mais vagas para os próximos três meses.