Prefeitura de João Monlevade participa do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor

A Prefeitura de João Monlevade participa da XI edição do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor. A premiação reconhece boas práticas dos gestores municipais para o desenvolvimento e o fortalecimento...

282

A Prefeitura de João Monlevade participa da XI edição do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor. A premiação reconhece boas práticas dos gestores municipais para o desenvolvimento e o fortalecimento dos pequenos negócios.

O município está inscrito na categoria Cidade Empreendedora com a proposta “Plano de Resposta aos Impactos Econômicos da Pandemia Covid-19”, que está em vigor desde o ano passado. A iniciativa tem contribuído para a manutenção de negócios e empregos devido à crise sanitária imposta pelo coronavírus.

O agente de desenvolvimento da Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, Thiago Henrique dos Santos, explica que o primeiro passo para colocar o Plano para funcionar foi a realização de levantamento e monitoramento dos efeitos econômicos da pandemia.

“Identificamos setores que enfrentaram mais dificuldades para elaboração das políticas públicas que dessem resposta aos problemas. Para 2022, nossa expectativa é auxiliar os empreendedores locais nos problemas apurados, principalmente nas áreas de reformulação dos mecanismos de gestão e apoio na preparação de planos e acesso ao crédito junto às instituições financeiras. Em paralelo, o Plano de Resposta está executando sua terceira diretriz, que implica na atração de novos investidores e empreendimentos para se instalarem na cidade através da melhoria da infraestrutura da Incubadora de Empresas e do Distrito Industrial”, falou Thiago.

O Prêmio

Em suas dez edições anteriores, o Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor teve mais de 10 mil inscritos, 918 projetos vencedores estaduais e 94 nacionais. Em todo o país, mais de 600 municípios foram premiados até hoje. O prêmio é uma maneira de incentivar, valorizar e dar visibilidade às boas práticas que contribuem para o desenvolvimento sustentável de um território, além de ser uma chancela de gestão pública de excelência, uma vez que a avaliação dos projetos inscritos é bem criteriosa.