Energia da Cultura apresenta música lírica, talk-show com Wagner Tiso, Grupo Galpão e mostra de cinema

Atrações são oferecidas gratuitamente pela Cemig Nessa semana, a agenda cultural da Cemig solta a voz para celebrar o Dia do Cantor Lírico, comemorado em 22 de julho....

36

Atrações são oferecidas gratuitamente pela Cemig

Nessa semana, a agenda cultural da Cemig solta a voz para celebrar o Dia do Cantor Lírico, comemorado em 22 de julho. Na programação, a ópera Flauta Mágica, da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais; a Filarmônica nos brinda com o Barbeiro de Sevilha; do coração dessa Minas lírica, Wagner Tiso é o convidado do De Conversa em Conversa; os afinadíssimos atores do Galpão se valem do rádio para transmitir o “Quer Ver Escuta”. E se você já é maior e vacinado, que tal um cineminha na Sala Humberto Mauro, na Mostra Joan Crawford, atriz e dançarina? Tudo de forma gratuita. 

  Confira as atrações na página da Cemig no facebook:    https://www.facebook.com/events/154456933424360/

Ária interpretada pela soprano Daiana Melo, integrante do Coral Lírico de Minas Gerais.

Detentora de timbre vocal privilegiado, em parceria com músicos da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, regidos pelo maestro Silvio Viegas, a apresentação foi realizada no palco do Grande Teatro Cemig Palácio das Artes, com a presença apenas da solista e de dois integrantes da equipe de filmagem, sem a presença do público, devido às medidas de isolamento impostas pela pandemia de COVID-19. Os músicos da OSMG gravaram separadamente, cada um em sua residência. A ária A Rainha da Noite é um trecho marcante da composição mais famosa de Mozart: A Flauta Mágica (composta em 1791). A ópera retrata a filosofia do Iluminismo e dos conceitos da Revolução Francesa – Liberdade, Igualdade e Fraternidade.

  

Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, com o Barbeiro de Sevilha

“Por sua abundância de ideias musicais originais, pela verve cômica e declamação precisa, esta é a opera buffa mais bonita que existe”, escreveu Giuseppe Verdi sobre a obra-prima de Gioacchino Rossini. Com uma partitura genial do início ao fim, O barbeiro de Sevilha estreou em Roma no ano de 1816, quando o compositor tinha apenas 24 anos. A história de Fígaro rodou o mundo e pode ser ouvida em diversas versões.  O concerto ficará disponível no canal da Filarmônica, após a apresentação.

 

De conversa em Conversa – Talk-show com Wagner Tiso (online).

Wagner Tiso Veiga, natural de Três Pontas, é pianista, compositor, arranjador e regente. Com uma obra marcada pela inovação, foi um dos principais parceiros de Milton Nascimento e um dos nomes do movimento Clube da Esquina. Ao longo de sua carreira esteve, como arranjador, compositor e pianista, ao lado dos maiores nomes da música nacional e internacional. Wagner Tiso é considerado patrimônio musical da música mineira, brasileira e internacional. O projeto De conversa em Conversa tem como foco é aproximar os artistas do público.

 

Quer Ver Escuta – Grupo Grupo Galpão – Rádio UFMG Educativa (transmissão radiofônica)

Quer ver Escuta poderia ser chamada de “peça para os ouvidos”. O ouvinte é convidado a adentrar histórias e situações através de sons, ruídos, músicas, palavras e silêncios. Ficção e documentário se misturam nesses cenários acústicos. A incursão do Grupo Galpão no universo radiofônico é resultado de experimentos sonoros que os atores e atrizes do grupo, dirigidos por Marcelo Castro e Vinícius de Souza, realizaram nos últimos meses. Gravações de paisagens sonoras, arquivos de som (como mensagens de áudio do celular), diálogos, narrações e performances acústicas estão entre os materiais produzidos, que passaram a receber tratamentos de Davi Fonseca, diretor musical, e Pedro Durães, desenhista de som.

 

Mostra Joan Crawford – Cine Humberto Mauro

A Fundação Clóvis Salgado reabre as portas do Cine Humberto Mauro para o público mineiro, após um ano e quatro meses sem realizar eventos presenciais, em razão da pandemia. As sessões serão retomadas com a Mostra Joan Crawford, que homenageia esta grande artista da história do Cinema Mundial. Os ingressos serão distribuídos durante o horário de funcionamento da bilheteria, no dia de cada sessão, com lotação máxima do cinema de 30 lugares (25% da ocupação), garantindo o distanciamento do público. 

Do cinema mudo à televisão, Joan Crawford construiu uma carreira se adaptando aos mais diversos formatos e movimentos da indústria audiovisual, tornando-se uma personalidade marcante durante mais de 50 anos de carreira. A mostra exibe 17 filmes de sua trajetória e também é uma oportunidade para o público conferir obras de diferentes diretores consagrados.