Tratamento de canal pode oferecer risco grave à saúde e causar até infecção cerebral

Um tratamento de canal mal feito pode transformar um simples problema bucal em uma ameaça para a saúde. Geralmente as complicações acontecem por causa de bactérias que se proliferam, disseminando...

441

Um tratamento de canal mal feito pode transformar um simples problema bucal em uma ameaça para a saúde. Geralmente as complicações acontecem por causa de bactérias que se proliferam, disseminando a infecção no dente para outros tecidos, órgãos e ossos do corpo.

Perigos do tratamento de canal

A boca possui diversos microrganismos que participam do processo de digestão dos alimentos. Ao mesmo tempo em que são benéficas, também podem causar infecções mais sérias, especialmente quando existem problemas na cavidade bucal, como uma gengiva inflamada por exemplo.

No caso de um tratamento de canal, o especialista retira a polpa – tecido vivo encontrado na parte interna do dente. Depois disso, é preciso limpar, desinfetar e preencher este espaço vazio. Traumas, quebras e cárie profunda são as principais causas da polpa danificada.

O procedimento acaba com a dor local, mas se não for realizado corretamente, pode causar uma série de transtornos, como fortes dores de cabeça. Em casos mais graves, as bactérias “caem” na corrente sanguínea e provocam infecções em outras partes do corpo, como no coração e no cérebro.

Este foi o caso da modelo Renata Banhara que relatou em suas redes sociais que teve uma infecção cerebral após ter realizado um tratamento de canal no dente.

Ela contou que o processo foi realizado há seis anos e que mesmo sem febre, nem infecção aparente ou secreções, o problema evoluiu para uma sinusite e, posteriormente, uma infecção no cérebro.

Sinais de infecção causada por tratamento dentário

Renata Banhara contou que sua infecção foi silenciosa e que ela só percebeu que havia algo errado por causa das fortes dores de cabeça. Este é um sintoma bem característico para identificar uma possível infecção causada por um tratamento de canal.

A dentista Patrícia Galli afirma que é preciso ficar de olho em outros sinais, como a halitose (mau hálito), que é forte indício da presença de bactérias na boca ou nas vias respiratórias.

Febre alta também é indício de algo não vai bem: outra complicação de uma infecção dentária é a chamada endocardite bacteriana, que acontece quando o microrganismo entra na corrente sanguínea e atinge o coração. Nestes casos, pode haver até mesmo parada cardíaca.

Para quem fez canal no dente, cuidar da saúde bucal é imprescindível, seguindo todas as orientações do especialista. Já para prevenir este tipo de problema, a dica é cuidar da higiene da boca, escovando os dentes após as refeições e usando fio dental diariamente. Não esquecendo, é claro, de manter uma dieta balanceada, com pouco açúcar, e fazer visitas ao dentista a cada seis meses.