2ª Feira de Economia Solidária movimenta o bairro Pedreira

O evento contou com a presença do prefeito Marco Antônio Lage, que foi ver de perto os produtos comercializados e produzidos pelos moradores do bairro    A praça...

82

O evento contou com a presença do prefeito Marco Antônio Lage, que foi ver de perto os produtos comercializados e produzidos pelos moradores do bairro   

A praça da igreja Nossa Senhora das Graças, no bairro Pedreira, recebeu neste sábado (11), a 2ª Feira de Economia Solidária e Meio Ambiente. Com barraquinhas de comida e artesanato, atrações artísticas e espaço kids, o dia foi de muita diversão. A programação contou com atrações para todas as idades.

O evento promovido pela Associação Comunitária do bairro, tem o apoio da Prefeitura de Itabira e as parcerias da Rede Camaco Engenharia Popular e Brigadas Populares. O objetivo é construir um espaço alternativo com a comercialização de produtos feitos pelos moradores fortalecendo assim, a economia popular. A feira começou às 10h e foi até às 17h. Muitas pessoas compareceram ao evento que proporcionou lazer, diversão e gastronomia criativa.

O prefeito Marco Antônio Lage prestigiou o evento, acompanhado do secretário de Administração, Gabriel Quintão.  “É uma alegria ver os moradores ocupando esta praça aqui no bairro Pedreira com a realização desta feira. O movimento cria alternativas para trazer cultura, associativismo e renda para os moradores. É fundamental que a comunidade se empodere e cresça junto à administração pública. A nossa intenção é sempre apoiar e incentivar eventos como esses”, disse o prefeito Marco Antônio Lage.

Presidente da Associação Comunitária do bairro Pedreira, Hudson Júnior, comentou da importância da feira para os produtores locais interagirem, além de gerar uma renda extra. “Esta feira é muito importante aqui para a comunidade. Este é o momento em que produtores de diversos segmentos do ramo alimentício, artesanato, ocupam este espaço. Aqui na nossa comunidade é bem enraizada essa questão da solidariedade, os moradores têm um espírito de cooperação e associativismo, um sempre ajuda o outro. E a feira ainda tem a questão da renda alternativa, fomentar o comércio na nossa comunidade. Também realizamos oficinas para passar aos alunos a importância de preservar o meio ambiente e hoje encerramos distribuindo mudas de plantas nativas para marcar o evento”, afirma Hudson.

O trabalho da coordenação teve início dois meses antes com a realização de oficinas, workshops e palestras para capacitar os moradores a desenvolver produtos que seriam comercializados na feira. “ Este ano trouxemos o meio ambiente como tema para todas as ações que foram desenvolvidas antes da feira, estamos há mais de dois meses trabalhando em uma união entre escola e comunidade para gente reunir todos esses expositores e capacitar os moradores. Um trabalho que está culminando na realização da feira” explica Rafael Sá, morador do bairro e coordenador do evento.

A coordenação do evento contou com a participação da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), campus Itabira.“A ideia é fazer com que a universidade pública participe mais do território das comunidades da periferia da região de Itabira. A feira foi uma iniciativa para fazer com que a universidade participe desse espaço e mostrar o potencial de trabalho, renda e de solidariedade”, conta Leonardo Reis, coordenador do projeto de extensão da Unifei, Rede Camaco Engenharia Popular.

A expositora Gisele Siqueira, que também é moradora do Pedreira, trabalha com venda de doces, bolos e salgados. Ela ministrou oficina para ensinar outras mulheres a produzir guloseimas e gerar renda. Gisele também participou da primeira edição da feira e aprovou a organização do evento este ano que segundo ela, superou as expectativas.“Foi muito bom ter conseguido mais apoio para a realização desta feira e melhorar o evento, aumentou o número de barracas e as atrações. A nossa expectativa é gerar renda e mostrar para a cidade o que o nosso bairro tem de bom” afirma a moradora.

Outra moradora do bairro que fez questão de participar da feira foi dona Marli das Graças Santos. Agricultora e cozinheira de mão cheia, dona Marli levou para a feira temperos, conservas e um delicioso tropeiro. “Estou muito satisfeita. É bom ver tantas pessoas expondo suas mercadorias e mostrar que aqui no Pedreira tem muitos talentos. O Pedreira tem mais espaço para crescer. Eu também tive a oportunidade de colocar os meus produtos que faço com carinho e ainda vou garantir uma renda extra” disse.