Comerciantes já podem credenciar estabelecimentos para receber a Facilita

Interessados devem acessar o site facilitaitabira.com.br/comerciantes/ Os comerciantes de Itabira já podem se cadastrar e credenciar os seus estabelecimentos para receber a Facilita, a moeda social eletrônica do município....

114

Interessados devem acessar o site facilitaitabira.com.br/comerciantes/

Os comerciantes de Itabira já podem se cadastrar e credenciar os seus estabelecimentos para receber a Facilita, a moeda social eletrônica do município. A partir de hoje (19), os interessados estão autorizados a acessar o site facilitaitabira.com.br, clicar na aba “comerciantes” e efetuar o cadastro, utilizando o CNPJ e razão social.

Podem participar da rede Facilita hipermercados, supermercados, mercearias, minimercado, armazém, açougue, peixaria, padaria, lanchonete, sacolão e depósito de gás de cozinha. Preenchendo o formulário no site, o comerciante será contactado pela Associação Comercial Industrial, de Serviços e Agropecuária de Itabira (Acita).

De acordo com o secretário de Assistência Social, Elson Alípio Júlior, a expectativa é muito grande de conseguir, em parceria com a Acita, uma ampla adesão da rede Facilita entre os comerciantes e criar um comércio solidário em Itabira. “Essa rede começa a ser montada hoje com o cadastramento dos comerciantes e será efetivada com a habilitação dessas empresas varejistas locais”, disse o secretário.

O secretário lembra que, nos próximos quatro anos, a Facilita vai injetar cerca de R$ 30 milhões na economia local. “Teremos rodas de conversa com os setores para apresentar o modelo de negócio, a Facilita, primeira moeda social eletrônica de Minas Gerais”, pontuou o secretário.

Segundo a presidente da Acita, Cássia Menezes, a Facilita é um importante instrumento que vem para diminuir a desigualdade social de Itabira e fortalecer o comércio local. “Venho celebrar a chegada da Facilita e a Acita apoia muito esse projeto”, ressaltou a presidente, que reafirmou o seu compromisso para o sucesso da adesão dos comerciantes à moeda social eletrônica, lançada na sede da Acita no mês passado.

Logo após o cadastramento dos comerciantes e a efetivação do credenciamento, a Acita- e a Secretaria Municipal de Assistência Social promoverão encontros com os comerciantes para mostrar a eles o público que será beneficiado pela Facilita, uma vez que há o georreferenciamento por bairros e o mapa das áreas de abrangência do Centro de Referência da Assistência Social.

No dia 2 de agosto, começará o cadastramento dos beneficiários do programa, ou seja, pessoas que vivem em situação de pobreza (de R$ 89,01 a R$ 178) ou extrema pobreza (renda mensal de até R$ 89), nas áreas urbanas e rurais. O cartão da Facilita será recarregado mensalmente com o valor de R$140.

Conheça a Facilita

A Facilita foi criada através da Lei 5.271, sancionada pelo prefeito de Itabira, Marco Antônio Lage, no dia 5 de maio, dentro da “Política Pública Municipal de Combate à Pobreza e Geração de Renda”. O programa de transferência de renda será disponibilizado para a população em vulnerabilidade social através de um cartão. Os comerciantes interessados em receber este cartão serão cadastrados no programa para receber a maquininha.

A concessão do benefício será feita mensalmente, em caráter financeiro para aquisição direta, na rede credenciada de estabelecimentos comerciais do município, dos seguintes itens: gêneros alimentícios, produtos de higiene pessoal e de limpeza e gás de cozinha. Não será permitida a aquisição de bebidas alcoólicas, cigarros e congêneres.

A política pública de combate à pobreza visa ainda fomentar uma rede local de comércio solidário; realizar programas, projetos, cursos e capacitações aos beneficiários, com intenção de superar as desigualdades econômicas e sociais embasadas no empreendedorismo social e na economia solidária; e a promoção da empregabilidade.

O planejamento é de que cerca de R$ 30 milhões sejam injetados na economia local em quatro anos. Quem não está cadastrado e está em situação de vulnerabilidade social poderá fazê-lo posteriormente, em data a ser divulgada pela pasta.

A prefeitura atualizará constantemente os cadastros das famílias em vulnerabilidade. A licitação para contratação de empresa que viabilizará o uso do cartão eletrônico pelo comércio local já foi feita e está em fase de recurso.