PM afasta dois soldados suspeitos de tirarem fotos de mulheres seminuas dentro de viatura

Caso ocorreu no último dia 20 de janeiro na Zona Sul da capital. Soldados tinham ido atender ocorrência de som alto em pancadão. Fotografias circulam nas redes sociais...

10

Caso ocorreu no último dia 20 de janeiro na Zona Sul da capital. Soldados tinham ido atender ocorrência de som alto em pancadão. Fotografias circulam nas redes sociais de policiais militares, que denunciaram o caso à corporação.

A Polícia Militar (PM) afastou das ruas dois soldados suspeitos de tirarem fotos de mulheres seminuas dentro de uma viatura da corporação, na Zona Sul de São Paulo. O caso ocorreu no último dia 20 de janeiro.

O afastamento dos PMs, porém, só foi confirmado nesta sexta-feira pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) após a reportagem questionar a pasta sobre as fotografias que estão circulando nas redes sociais de policiais militares.

A denúncia foi feita à Polícia Militar por outros policiais que receberam as imagens das mulheres mostrando os seios e com as calças abaixadas dentro de uma viatura policial durante uma ocorrência.

De acordo com os PMs que denunciaram o caso, dois soldados do 50º Batalhão da PM fotografaram as mulheres na viatura quando foram atender uma chamado de barulho por causa de um pancadão, no Jardim das Palmeiras.

O som alto e a aglomeração de pessoas, desrespeitando as regras de isolamento social durante a pandemia, estavam incomodando a vizinhança.

Mas em vez de acabarem com a festa, os dois soldados da PM resolveram fazer as fotos das mulheres dentro da viatura oficial da corporação.

Secretaria da Segurança
De acordo com a Secretaria da Segurança, os PMs foram afastados do serviço enquanto durarem as investigações.

A Polícia Militar esclarece que os policiais envolvidos na ocorrência foram identificados e afastados do serviço operacional enquanto durarem as investigações, que é feita pelo 50º Batalhão da Polícia Militar Metropolitano”, informa nota da pasta da Segurança.
A reportagem apurou, no entanto, que um dos soldados afastados das ruas trabalhava internamente no batalhão, na madrugada desta sexta. Ele estava na guarita do quartel.